Mais do que diversão, ter casa em Orlando pode significar ficar frente à frente com ótimas oportunidades de negócios

Toda a badalação que Orlando tem tido nos últimos tempos não é à toa não: a cidade é a vigésima sexta maior área metropolitana dos Estados Unidos. O Produto Interno Bruto (PIB), de mais de US$100 bilhões de dólares, a coloca à frente da economia desde a bolha de 2008, aquela mesma que baixou tanto o preço dos imóveis que os brasileiros agradecem. E se nunca foi tão fácil para os brazucas terem casa em Orlando por causa do preço muito mais em conta do que no Brasil, os motivos não param de se multiplicar.

Em Orlando as oportunidades de negócio se desdobram

Nem é preciso falar dos parques, sonho de dez entre dez adolescentes (e papais também, vamos ser sinceros). Mas além de sair de lá desesperados para voltar no ano seguinte, ter casa em Orlando é também ficar muito mais perto de um campo de trabalho vastíssimo, capitaneado pela indústria do turismo, sim, mas uma porta constantemente aberta também a várias outras oportunidades de negócios corporativos.

Mobilidade é muito maior com casa em Orlando

Ter casa em Orlando significa que você não vai precisar ficar atado a reservas e diárias de hotéis – então, muito provavelmente, vai contribuir para movimentar mais ainda o aeroporto internacional, terceiro em movimentação de passageiros nos EUA e o quarto em qualidade das instalações. E é assim que se descobre novos nichos, como a indústria aeroespacial, a de medicina e biotecnologia, a de fibra ótica ou a mídia digital, para não falar nas óbvias, produção de TV e cinema, tecnologia em simulação e treinamento, por exemplo. Os empregadores? Bem, aí você pode escolher entre a Disney, a Universal, a Lockheed Martin, o Florida Hospital, a Siemens e por aí vai.

Idioma está longe de ser problema

E é claro que não é preciso morar em Orlando para aproveitar os contatos de negócios. Aliás, nem é preciso ser um bam-bam-bam no inglês: até nisso a cidade está do lado dos brasileiros. Como os latino-americanos são grande parte dos estrangeiros, você ouve português em praticamente todos os lugares. Só vai gastar o seu precioso inglês se quiser tirar onda mesmo.

Passar férias em Orlando pode ser um bom começo para você se apaixonar pela cidade, mas cuidado, porque esse é um caso de amor que promete render frutos. Até porque você pode, muito, mas muito fácil mesmo, alugar a casa para outros brasileiros ávidos por todas as oportunidades que o lugar oferece – e já tem gente que gostou tanto do investimento que já está na terceira casa em Orlando. Frutos de um caso de amor que não tem previsão de acabar.

 

About Albert Stimer

Albert Stimer é proprietário da imobiliária Towns Realty na Flórida e junto com seu time ajuda clientes do Brasil e do mundo inteiro a realizar o sonho da casa própria nos EUA.

Contate Albert Stimer no Google+