Projeto de lei pode fazer com que brasileiros não precisem mais de visto para entrar nos EUA

Em breve poderá ficar ainda mais fácil ter a casa dos sonhos para os brasileiros que pretendem comprar casa de férias em Orlando. A US Travel Association aposta que uma proposta de lei que tramita no Senado americano acelere a dispensa de vistos para brasileiros, o que vai facilitar em muito a entrada nos Estados Unidos. Assim, além dos preços extremamente atraentes dos imóveis na Flórida – principalmente quando comparados aos preços praticados no Brasil – a desburocratização permitirá que muito mais famílias brasileiras aproveitem as vantagens de ter casa perto da Disney.

Brasil pode se juntar aos 37 países que não têm visto para os EUA

Atualmente para o país ter isenção de visto de entrada nos Estados Unidos ele precisa ter uma taxa de rejeição inferior a 3%, e hoje a taxa brasileira está cerca de 0,8% acima disso. O projeto de lei Jolt Act pretende elevar este patamar para 10%, o que faria com que países como o Brasil, a Polônia, o Chile, a Croácia e Israel automaticamente entrem no programa de isenção. Se isso acontecer realmente, muito mais brasileiros poderão realizar o sonho de comprar uma casa de férias em Orlando e aproveitar com toda a família os parques da Disney e da Universal, por exemplo, sem precisar se preocupar com reservas e diárias de hotel.

Estimativa prevê 316 mil novos turistas brasileiros por ano

A estimativa é que com a queda da obrigatoriedade do visto os Estados Unidos recebam um acréscimo de 316 mil turistas brasileiros por ano, aquecendo ainda mais a economia americana. As estatísticas mostram que, em média, cada turista brasileiro deixa pelo menos US$5 mil nos EUA a cada visita, ou seja, seriam injetados cerca de US$1,58 milhão por ano só com os novos turistas brasileiros. Em contrapartida o Brasil também deixaria de exigir visto dos turistas americanos.

Preço e condição dos imóveis é atrativo irresistível

Desde a bolha na economia americana em 2008 o preço dos imóveis teve uma queda de até 50%, mas desde então os preços voltaram a subir, mas ainda assim mantendo-se muito abaixo em relação aos daqui. Imóveis na Flórida, por exemplo, ganham disparados dos brasileiros em preço baixo e qualidade, inclusive em relação aos serviços.

Quem procura casa de férias em Orlando, por exemplo, encontra com facilidade imóveis a partir de R$150 mil – tanto casas como apartamentos em Windermere, por exemplo, com preço de condomínio que você não encontra no Brasil e infraestrutura completa. E conseguir isso é muito fácil, você nem precisa gastar o seu inglês: basta contatar um corretor brasileiro em Orlando ou uma imobiliária brasileira na Flórida e descansar. Logo, logo você estará tomando seu drink favorito na sua casa em Orlando.

 

About Albert Stimer

Albert Stimer é proprietário da imobiliária Towns Realty na Flórida e junto com seu time ajuda clientes do Brasil e do mundo inteiro a realizar o sonho da casa própria nos EUA.

Contate Albert Stimer no Google+